22 maio 2007

POESIA ERÓTICA: COLINHA & DÉBORA

À proposta do último Saindo da Gaveta, que tematiza va o erótico, apresentei dois poemas, Colinha, interpretado pela atriz Letícia Schwartz e Débora , lido pelo poeta e cronista Cézar Dias (clique no título, o poema estará abaixo dessa postagem).

COLINHA

o amor me deixou nua
primeiro mostrei um seio
depois
com receio
o umbigo
e aos poucos fui
me exibindo aos porcos
um joelho que custou a sair
e a risca sorridente
da lua
expus o calcanhar
e mais
o que tinha
inclusive
entre um declive e outro
a outra tetinha

me dei toda
como uma cadela
me dei totalmente
na rua e na praia
modéstia afora
tenho uma colinha
selei a vida dele
no meu envelope
colei o que era dele
na minha
me dei tanto
reparei
que não dava nada
exigia
e fui querendo brincos
e outros ouros
fui querendo
jantares
e motéis de arruinar tesouro
fui querendo o caro
e o carro
o tapete
e o apartamento
fui querendo tudo
o que não tinha
fui querendo só
fui querendo tanto
que não mais me dei
fiquei sozinha
fiquei na ruína
e hoje tenho que lembrar
a língua doce
que lambia
a minha
envenenando
as palavras
uma a uma:
certas fissuras
nenhum ouro
consola
,
disse e partiu
minha coluna
e cá estou

sem tesão
sem mola
tendo por
consolo
esse console:

essa frescura
essa usura
essa morte.


Sidnei Schneider, 2004.

1 Comments:

Anonymous Geórgia disse...

Menino, eu achei genial!!! Beijo pra ti também.

23/5/07 17:00  

Postar um comentário

<< Home