13 outubro 2005

À MODELO-VIVO


quisera ser um pintor,
com o que ficavas aqui,
para sempre do meu lado.

porém nada sei de tintas,
não, sequer sou o escritor
capaz de fixar tua pele.

palavras não reproduzem
os óleos de tua vagina,
o que de grego nos seios

e na mente tu carregas:
contra a morte do tempo,

tua eternidade de rio.
.
Sidnei Schneider, 1999.
do livro Quichiligangues

1 Comments:

Anonymous Geórgia disse...

Muito, muito bom! ;)

2/11/05 22:08  

Postar um comentário

<< Home